Ano novo novo me – vida em nômade manor artrite psoriática icd 10

Alguém mais sente seu coração batendo um pouco mais rápido à medida que o primeiro de janeiro se aproxima? Vai ser um novo ano novo e estou pronto para isso. Qualquer ar ruim que eu não tenha abandonado deixa de me incomodar porque, afinal de contas, em poucos dias o Novo Eu emergirá, como uma linda borboleta, e tudo ficará bem no meu mundo. Eu acordo 1 de janeiro, esperando que, por alguns, o milagre da artrite convença que o New Me tenha trocado de lugar com o Old Me enquanto eu dormia e serei recebido por ela no espelho do banheiro. Eu afirmei minhas intenções. Coloque isso no universo. Eu não quero ser o velho eu, completo com tantas faltas e falhas que significa artrite no tamil. Eu quero ser o Novo Eu cheio de tudo que é certo sobre uma pessoa!

Você terá que continuar lendo se quiser saber quem me cumprimenta durante as abluções matinais! Como seria o Novo Eu?

O New Me seria o after naqueles artigos de revista no stand de check-out. Não, não ter perdido mais de 100 libras, mas ter isso mudou a expressão de alívio da dor do joelho osteoartrite nos meus olhos. Aquele que diz “Eu tenho isso. Eu como vegetais a cada refeição e adoro todos os meus novos hábitos que já faço há praticamente um ano! ”O New Me não pareceria diferente, eu não sou tão ingênuo, mas o New Me teria isso zelo já bem exercícios para artrite na região lombar e quadris entrincheirados, logo atrás dos olhos. Como luvas de artrite de mãos de cobre revisam a sensação do New Me?

O Novo Eu seria fantástico. Eu me levantava da minha cama, não apenas pronta para assumir o dia, mas tendo abandonado minha escravidão a “sentimentos”. Eu não estaria mais ouvindo aquela voz que diz “Mas eu não estou com vontade… estou cansada… Eu vou começar amanhã… eu mereço um dia de descanso… ”O New Me teria uma trilha sonora completamente diferente. Ele teria uma notável semelhança com a nova atitude do cotovelo da osteoartrite de Patti LaBelle.

Bem, imediatamente! É apenas uma simples mudança de mentalidade, afinal. Quão difícil deveria ser isso? Eu fiz uma nova decisão ombro artrite degenerativa. Eu implementarei. Nada vai me atrasar quando eu virar a esquina e ir para a saúde. Estar com excesso de peso e insalubre é uma existência miserável. Existência ilógica. Não há tempo como o presente… certo? Por que não é isso que aconteceu?

Como é possível que acordei no dia 1º de janeiro, não melhor nem pior do que fui para a cama em 31 de dezembro? E quanto ao meu zelo, esperança e compromisso? Bem, está aí. É só que enquanto eu estou procurando a grande fogueira eu tenho tendido a deixar a diartrose as pequenas chamas se extinguirem.

Este ano, de alguma forma, comecei hoje sabendo disso. Eu sei que vou tomar muitas decisões ruins, mas meu trabalho é fazer tantas boas quanto eu puder. Eu não acordei um vegano magro e praticante de ioga com o abdômen de um Cross-Fitter e o remédio ayurvédico para artrite no joelho de uma patinadora olímpica. Eu não passei de artrite reumatóide e passei o dia de Ano Novo fazendo caminhadas ou andando de raquetes de neve, que é a imagem da minha mente sobre o que uma pessoa com sua vida saudável faria.

Mas eu me levantei. Eu não dormi, imaginando o que importa o que eu faço hoje. Eu tomei banho. Bebi minha água da manhã. Tenho meu objetivo finalizado. Fiz meus alongamentos. Amanhã meu objetivo de etapa é aumentado um pouco. Eu pretendo adicionar uma rotina de peso curto, mas sólido. Jeff e eu planejamos eliminar carboidratos simples da nossa vida para os próximos laboratórios de artrite por 30 dias, trabalhando juntos, para ver como isso ajuda a nossa artrite.

Vou dormir nesse primeiro dia de 2019, satisfeito por estar dando os passos certos na direção certa. Eu acho que vou emergir como uma borboleta. Aquela viagem lenta e tortuosa do casulo de definição de espondiloartrite provavelmente parece que leva uma eternidade para aquela linda criatura. Ano Novo. Novo eu.