Bem-vindo ao centro do cemi para música experimental e faculdade intermediária de diartrose de música

O Centro de Música Experimental e Intermedia é um centro interdisciplinar focado em tecnologias de música e artes, abrigado na Divisão de Estudos de Composição da UNT. O CEMI promove a integração de música eletroacústica, performance ao vivo, vídeo artrite e fator de impacto reumatológico / filme, artes plásticas e teatro. Desde a sua criação em 1963 como NTSU Electronic Music Centre, o CEMI evoluiu para um ambiente criativo único, reconhecido mundialmente por obras e músicos inovadores.

O CEMI fornece um ambiente para pesquisa, educação e desempenho público. Os quatro estúdios do CEMI e o Merrill Ellis Intermedia Theatre fornecem suporte de última geração para pesquisa, trabalho criativo, desempenho e ensino com música computadorizada e ferramentas intermediárias.

Os estúdios da CEMI estão abertos a estudantes que têm aulas e aulas particulares com o corpo docente da Divisão de Estudos de Composição, que oferece cursos de graduação e pós-graduação. A equipe de assistentes de pós-graduação do CEMI prepara-se para o trabalho profissional como professores e tecnólogos, ajudando os alunos do CEMI a artrite da órbita ocular e os convidados a aproveitar ao máximo os recursos do CEMI. O CEMI sedia cursos que vão desde uma introdução de graduação à música eletroacústica através de seminários de pós-graduação em tópicos avançados em música eletroacústica e uma classe anual Intermedia Performance Art aberta a estudantes de todo o campus, incluindo artes visuais e design, artes de mídia e dança e teatro.

Alunos, professores e convidados criam dezenas de novos trabalhos em uma ampla variedade de estilos, formas e mídia todos os anos, incluindo música interativa ao vivo, composições de áudio surround multicanal, filmes e vídeos, peças de dança com tratamento ayurvédico de artrite reumatóide baba ramdev e performances teatrais intermediárias. Muitos deles são especificamente projetados para desempenho no MEIT.

O CEMI e a Divisão de Estudos de Composição apresentam a mais recente música experimental e intermediária da UNT e de todo o mundo em uma série anual de concertos. O CEMI recebe regularmente artistas e pesquisadores de renome internacional em residências que incluem palestras públicas, masterclasses e concertos; os compositores visitantes residentes têm acesso a estúdios e assistência técnica. O CEMI já recebeu a Conferência Internacional de Música por Computador, a Conferência Nacional SEAMUS, o Festival Electric LaTex e, mais recentemente, o nosso próprio Festival CEMIcircles.

O CEMI promove projetos colaborativos e interdisciplinares, incluindo os do tratamento de artrose de facetas da Iniciativa para Pesquisa Avançada em Intermedia e Artes (iARTA). As pesquisas recentes incluem sonificação de dados, técnicas DSP para modelagem física, design de sensores e instrumentos, sistemas de controle de difusão de áudio, análise de dados para injeções de quadril para música computadorizada de artrite interativa e rastreamento de vídeo. Os pesquisadores do CEMI também colaboram com seus pares na indústria de mídia para desenvolver novas tecnologias; os projetos atuais incluem desempenho em rede, difusão de som 3D e desenvolvimento de controladores sem fio.

Os trabalhos criados no CEMI expandem as tecnologias existentes e apontam o caminho para novas oportunidades de pesquisa. Em 2005, o CEMI foi destacado em Schools that Rock: The Rolling Stone College Guide, que nomeou a UNT College of Music como um dos melhores programas de música do país.

Em 1963, o compositor Merrill Ellis, da UNT, criou o Electronic Music Centre (EMC), um estúdio de tape music em uma antiga casa de Denton, na Mulberry Street. Essa parte vital da Divisão de Estudos de Composição permitiu que os nódulos de osteoartrite do corpo docente nos dedos e os alunos trabalhassem juntos criando arte com as tecnologias modernas mais experimentais. Durante os primeiros dez anos, os compositores que trabalham na EMC concentraram-se nas formas de música eletrônica que eram na época mais predominantes: composições para fitas magnéticas e performances ao vivo usando sintetizadores analógicos.

Durante os anos 70, os compositores da UNT exploraram cada vez mais "meios mistos" projetos – obras que incluem bailarinos, atores ou narradores de ombro com artrose, com configurações teatrais mais elaboradas e projeções visuais que aprimoram as paisagens sonoras eletrônicas. O novo Intermedia Theatre, construído em 1979, bem como uma expansão dos estúdios e funcionários da EMC, levaram a visão interdisciplinar de Ellis a uma nova fruição; em 1983 isso foi reconhecido por uma mudança de nome para o Centro de Música Experimental e Intermídia (CEMI).

Um elemento importante na transformação do CEMI em um centro de renome internacional foi o trabalho pioneiro no campo em desenvolvimento da música computadorizada. Thomas Clark e Larry Austin, que se juntaram ao corpo docente no final dos anos 1970, mudaram a orientação do CEMI do uso de sistemas analógicos / digitais híbridos para a síntese de software em estações de trabalho baseadas em UNIX. Três anos após a nomeação de Austin, em novembro de 1981, o Centro foi literalmente colocado no mapa: a North Texas State University (como a UNT então conhecida) recebeu quatrocentos cientistas e compositores de música computadorizada na 7ª Conferência Internacional de Música Computacional (ICMC). .

Após a morte de Ellis em 1981, Phil Winsor se juntou ao corpo docente da UNT, e tornou-se co-diretor do CEMI com Larry Austin em 1983; nos anos seguintes, a direção passou somente para Austin em 1990, Winsor em 1991, Clark em 1993 e Austin novamente em 1995. Quando Austin se aposentou em 1996, Jon Christopher Nelson se juntou à faculdade de composição como o novo diretor do CEMI. Sob sua liderança, os estúdios eram arcosis genu redesenhados para aproveitar o poder dos computadores modernos de uso geral como estações de trabalho de música computadorizada flexíveis e multifuncionais, e a música eletroacústica da UNT alcançou novos níveis de sofisticação e sutileza.

Em 1999, Nelson tornou-se decano de operações do College of Music e passou o bastão do CEMI para um novo contratado, Joseph (Butch) Rovan. O trabalho multifacetado de Rovan com sistemas de computadores interativos, desempenho em tempo real, dança e vídeo digital revigoraram o desempenho e os aspectos intermediários do CEMI. Cumprindo a visão de décadas de Ellis, o CEMI embarcou em uma nova onda de eventos de desempenho por professores, estudantes e artistas convidados – incluindo a 2000 SEAMUS National Conference.

Quando Rovan deixou o CEMI em 2004 para fazer uma entrevista na Brown University, o compositor e artista sonoro John Mallia se juntou à faculdade para uma nomeação de um ano e Nelson retomou a Diretoria do CEMI. Em 2005, o compositor e violinista natural remédios para artrite no quadril Andrew May se juntou ao corpo docente como Diretor do CEMI, trazendo uma riqueza de experiência com performance ao vivo e sistemas interativos de música por computador. No mesmo ano, Damian Keller trouxe sua experiência em música de nódulos de artrite computadorizada intermedia e ambiental como um ano de faculdade contratado.

Em 2006, o compositor, performer e artista intermediário David Bithell se juntou ao corpo docente e, em 2008, liderou a Iniciativa para Pesquisa Avançada em Tecnologia e Artes (iARTA), uma iniciativa de pesquisa que une divisões e centros em todo o campus. O artista e compositor intermídia David Stout, um visionário em colaboração interdisciplinar, foi contratado em 2009 como o primeiro membro do corpo docente do iARTA, ensinando tanto no College of Music (composição) quanto no College of Visual Arts e Design (novas mídias). No mesmo ano, com financiamento da Iniciativa de Apoio à Infraestrutura de Pesquisa da UNT, a equipe do CEMI reconstruiu completamente a infra-estrutura de iluminação e projeção do MEIT, trazendo nosso suporte para o desempenho intermediário atualizado com as tecnologias do século XXI.

Em 2011, a revista de artrite e reumatismo de David, Bithell, deixou a UNT para se tornar professora assistente de Arte e História da Arte e Mídia Emergente. & As Artes Digitais da Southern Oregon University e Christopher Trebue Moore trouxeram novas direções estéticas para o CEMI em uma consulta de um ano. Em 2012 Panayiotis Kokoras deixou Thessaloniki, Grécia para se juntar a nossa faculdade, trazendo sua perspectiva única sobre a composição sonora e holofonia para a nossa comunidade.

Em 2013, o CEMI celebrou o 50º aniversário da música eletroacústica no Norte do Texas com o CEMIcircles Festival, reunindo ex-alunos, professores, alunos e amigos, além da música da osteoartrite icd 10 em toda a história do CEMI, incluindo música do Merrill Ellis. Em 2014, o CEMI sediou a Conferência Anual do CIME / ICEM e, no ano seguinte, Panayiotis Kokoras foi Presidente da Conferência da Conferência Internacional de Computadores de 2015 – o segundo ICMC a ser hospedado pelo CEMI. Após o ICMC, a equipe do CEMI realizou uma atualização completa dos sistemas de áudio e energia no Merrill Ellis Intermedia Theater, expandindo-o para um sistema de difusão 28.3 com a rede de áudio digital Dante. Em 2016, Kokoras tornou-se diretor do CEMI, trazendo uma nova visão para o Centro após 11 anos sob a direção de injeções de gel Andrew May para artrite do joelho.

Representando a gama de pesquisa e trabalho artístico, da música computadorizada de mídia fixa ao desempenho interativo e intermedia, o atual corpo docente e instalações da CEMI mais do que preenchem a visão expansiva da Merrill Ellis. Ellis teria apreciado o mundo do vídeo de imersão tridimensional e espacialização de som, o desempenho interativo e intermediário, o processamento de vídeo em tempo real, a computação física e todas as direções artísticas que o CEMI continua alimentando.