Cinco passos para tornar o seu negócio artrite mais diversa e inclusiva no cotovelo de cães

O crescimento cultural diversificado e inclusivo está se tornando cada vez mais um imperativo estratégico no tratamento da pseudartrose para o futuro do trabalho. Na década de 2030, a população dos EUA está projetada para “envelhecer consideravelmente” e “tornar-se mais racial e etnicamente diversificada”. E a ascensão da empresa social ilustra a necessidade de valores voltados para missões combinados com prioridades geradoras de receita entre diversos profissionais.

A diversidade é uma força importante e estratégica que uma organização pode construir e liderar. Houve uma série de contratempos em empresas devido ao marketing insensível. Por um lado, a “lacuna de diversidade” pode ser tão difundida nos processos de negócios e pessoas de uma organização que é apenas uma questão de tempo até que seja vista e percebida pelos consumidores e pelo mercado.

Por outro lado, essa lacuna de diversidade cria um caminho claro de oportunidades para os concorrentes.

Acredito que os líderes devam ver a diversidade e a inclusão como mais do que uma boa complacência para a artrite do joelho se quiserem sobreviver a longo prazo. Criar um ambiente de trabalho inclusivo faz sentido para o crescimento sustentável. Quer os líderes queiram reconhecê-la ou não, acredito que a falta de diversidade e inclusão na estratégia de uma empresa pode agora ser um indicador de sua sobrevivência no mercado no século XXI.

Incorporar diversos especialistas em tratamento de artrite das perspectivas de Maryland nos principais processos de negócios – isto é, recrutamento, desenvolvimento de produtos, cadeia de suprimentos e marketing – não apenas atenua os riscos do negócio. O pensamento diversificado também ajuda a desenvolver a inovação necessária para uma organização superar sua concorrência. Por mais benéfico que a criação de uma força de trabalho diversificada e inclusiva tenha sido comprovada, muitas empresas simplesmente ainda não decifraram o código em todo o seu potencial.

Na minha experiência, alguns funcionários e líderes experimentam um sentimento de culpa quando percebem que são tendenciosos. A chave é desafiar os funcionários a interromper intencionalmente seus padrões de pensamento “automáticos” regularmente e substituí-los intencionalmente. Por exemplo, ao avaliar o desempenho dos funcionários, os supervisores devem verificar se eles avaliaram o desempenho demonstrado dos funcionários e não o desempenho percebido. O desempenho demonstrado analisa resultados tangíveis, como o número de contratos fechados ou metas de receita. O desempenho percebido, por outro lado, olha para coisas que são intangíveis por natureza e podem ser vistas como mais subjetivas. Ter métricas e critérios de avaliação claros e tangíveis pode ajudar a minimizar a interpretação subjetiva do desempenho.

Para utensílios de artrite muitas organizações, a realização de um treinamento obrigatório de conscientização sobre a diversidade é a resposta para criar diversas culturas. O treinamento de conscientização pode ajudar a esclarecer uma situação ou problema específico. E embora eu acredite que esse treinamento possa ser um começo útil, não é suficiente; na minha experiência, o treinamento de conscientização, sem acompanhamento, pode piorar as coisas se o centro da artrite do norte da Geórgia ficar descontrolado.

Realize treinamentos e mensagens contínuas sobre os vários tipos de preconceitos e como eles podem aparecer. Eduque, dramatize e discuta como são os exemplos de inclusão em ação. Descreva como é o viés estrutural nas relações de trabalho interpessoais ou nos processos de pessoas. Os funcionários que experimentam o preconceito compartilham suas histórias em espaços seguros, e a artrite reumatóide e o clima quente os envolvem na solução de problemas. Responsabilizar a liderança a fim de interromper cuidadosamente os vieses no nível do funcionário, o que requer energia intencional, educação continuada em competência cultural e tempo.

Muitas organizações investem uma quantidade significativa de recursos para recrutar diversos talentos. Mas sem uma boa estratégia de inclusão, o simples foco no recrutamento pode não gerar o retorno dos líderes que os exercícios de espondiloartrite procuram. Sem inclusão, talentos diversos não ficarão por perto. Para criar uma força de trabalho culturalmente competente, os líderes devem procurar maneiras de reduzir ou eliminar o preconceito nas entranhas estruturais de seus funcionários e processos de negócios. Por exemplo, quando se trata de gerenciamento de desempenho, os funcionários têm transparência no processo de promoções ou em funções de trabalho abertas? Existe um processo de inscrição cega no recrutamento para reduzir o preconceito na terceirização e na avaliação dos currículos dos candidatos? Os valores centrais e as ações de liderança de uma organização combinam quando se trata de demonstrar a importância da diversidade e da inclusão?

Quando um evento acontece fora de sua empresa – seja local ou globalmente – isso ressalta a injustiça social, é importante que você mostre à sua equipe que você tem tolerância zero para atos discriminatórios. Criar uma rede de segurança psicológica para diversos profissionais em sua força de trabalho artrite reumatóide nódulos fotos, permitindo que os funcionários discutam livremente esses problemas que afetam suas vidas. Embora os líderes possam não ter respostas para problemas sociais complexos, a demonstração de empatia oportuna ajuda muito na criação de confiança com seus funcionários.

É nesses contratos sociais tácitos que reside a verdadeira inclusão. Empregados e líderes podem não causar artrite nos dedos, fazendo qualquer coisa abertamente tendenciosa; em vez disso, eles podem demonstrar microagressões, que geralmente residem em sutilezas de ações como resultado de um pensamento preconceituoso não controlado. As microagressões são um fenômeno complexo que pode nem sempre ser visto, mas pode ser sentido em todas as estruturas e processos organizacionais. Entender como a desigualdade se manifesta especificamente em seu local de trabalho é fundamental. Considere a realização de grupos focais ou o lançamento de pesquisas anônimas de diversos funcionários para ajudar a descobrir comportamentos que precisam ser reexaminados no local de trabalho.

Por último, não se concentre na diversidade ou inclusão simplesmente porque pode parecer a coisa “na moda” a ser feita. Há uma artrite reumatóide invisível, emocionalmente reumatóide, que atua no tratamento ayurvédico para esse trabalho. A empatia e a autenticidade devem estar presentes para que as mudanças se mantenham culturalmente, especialmente quando há obstáculos imprevistos. Certifique-se de que você é capaz de priorizar a diversidade de modo que receba a atenção que precisa de suporte para a artrite e merece. E o mais importante, ter toda a liderança envolvida. Crie um business case estratégico para mudança; desmarque um caminho que se alinhe à sua estratégia corporativa mais ampla e garanta o patrocínio e o comprometimento do executivo sênior em direção a uma cultura mais diversificada e inclusiva.