Clássico do Hoophall de Spalding, onde aros de nova era e históricos colidem – grandes sintomas de artrite nas mãos e nos pulsos da costa leste

Cada suor noturno de artrite reumatóide e cada ginásio tem uma vibe. Algumas são instalações novas e de última geração que brilham como um carro novo e brilhante, enquanto outras são empoeiradas e desgastadas, mas ricas em história. Antes mesmo de entrar na Blake Arena no Springfield College, você pode sentir a história. Passando pelo Hall da Fama do Basquete na Interstate 91, terminando as antigas estradas da Nova Inglaterra para o campus, e finalmente prosseguindo sob o viaduto que diz “O berço do basquete” deixa bem claro onde você está.

O campus e suas redondezas não são chamativos e novos como o Fiserv Forum ou o Wintrust Arena, mas eles certamente marcam a caixa ao lado de “rich in history”. É onde um professor de educação física chamado James Naismith procurou um jogo de salão para manter a forma de curar artrite para cães estudantes-atletas durante os meses frios do inverno.

É onde um esporte sem contato chamado “basket ball” foi criado para homens e mulheres com apenas treze regras básicas. Graças ao Dr. Naismith e ao pequeno Springfield College, o basquete nasceu em 1891.

O Spalding Hoophall Classic está agora em seu décimo oitavo ano no Springfield College. Exibindo mais de 25 jogos a cada fim de semana de Martin Luther King, o local de nascimento do basquete se torna o centro do universo do basquete do ensino médio. No ano passado, foi Zion Williamson, RJ Barrett e Bol Bol. Um ano antes disso? Os remédios caseiros Mo Bamba para artrite em cães, DeAndre Ayton e Jaren Jackson Jr. Dê uma olhada nos ex-alunos de qualquer ano, e você encontrará as estrelas da NBA espalhadas pelas listas. Anthony Davis, James Harden, Kyrie Irving, Ben Simmons e Jayson Tatum – a lista continua.

O que começou como um torneio de basquete do ensino médio há dezoito anos atrás agora se transformou em uma vitrine para a próxima melhor jogada do jogo. Blake Arena torna-se um palco para as perspectivas e futuras estrelas para provar-se na frente de uma série de melhores treinadores universitários. Para o recruta de 3 estrelas que está à beira do holofote nacional, Hoophall é o lugar onde ele pode dar o salto.

O som de bolas de basquete batendo na madeira é tremendo, não importa onde você esteja no tratamento ayurvédico para a artrite. Para muitos de nós, isso sinaliza um senso de familiaridade e conforto diferente de qualquer outro. Em 1906, era a bola número M de Spalding batendo no chão. Avanço rápido para 2019 e ainda é Spalding, mas desta vez com sua nova bola Precision e uma torção. Spalding, ShotTracker

O ShotTracker é um “sistema baseado em sensores que fornece estatísticas e análises ao vivo através de um aplicativo para treinadores, jogadores e fãs”. Em outras palavras, o sistema pode rastrear as estatísticas e o desempenho de uma equipe inteira em tempo real. O rack de bolas recarregáveis, visto acima, carrega as bolas ativadas pelo sensor em duas horas, permitindo que o sistema seja bom para vários jogos. O sistema de três partes, composto de tags ShotTracker no tênis do jogador, sensores ao redor da quadra e as próprias bolas, é tão inovador quanto qualquer sistema de cirurgia do polegar para osteoartrite. E tudo está entrando em forma exatamente onde Naismith estabeleceu a base.

Em 1972, Spalding lançou seu primeiro basquete de couro sintético. Menos de cinco décadas depois, podemos acompanhar o movimento e as estatísticas de cada jogador a partir da mesma bola circular laranja. O som do drible agora assume um novo significado.

Mas e os jogadores e equipes deste ano usando o sistema? Afinal, esse é o foco principal do evento, certo? Vamos dar uma olhada nas maiores perspectivas deste ano no evento. Brandon Boston Jr., Norcross, GA, nº 10, Classe de 2020 (classificações por 247 Sports)

Boston foi a maior surpresa do sábado no Blake Arena, com 26 pontos em uma vitória sobre Roselle Catholic e seu colega de 5-estrelas Khalil Whitney. Concedido era apenas remédios homeopáticos para artrite reumatóide um jogo, mas um olho de passagem teria lhe dito que Boston foi o prêmio claro em comparação com Whitney (n º 8, 2019). A asa magricela de 6’6 mostrou uma excelente habilidade para chegar à pista e terminar no trânsito, ao mesmo tempo em que ostentava um impressionante jogo externo, indo 4/7 do fundo. Para um jogador que ainda não preencheu totalmente o yoga para artrite em dvd, Boston tem a capacidade de criar sua própria foto graças à sua rápida liberação relâmpago. Seu jogo multidimensional abre uma tonelada de flexibilidade para o Norcross, o que lhes permitiu rodar telas altas para liberá-lo no perímetro. Quando assiste a um júnior, não importa o quão sensacionalista seja, normalmente é possível detectar algumas deficiências em seu jogo. Além de sua estrutura, Boston não tem problemas fundamentais em seu jogo.

Whitney e seus colegas de equipe católicos de Roselle estavam do outro lado daquela surra de Norcross na tarde de sábado, o que dava a todos os presentes uma visão dura de uma das principais perspectivas de 2019. Whitney esforçou-se para encontrar qualquer fluxo no final ofensivo, quando Norcross pressionou-o ao longo do perímetro, tornando muito difíceis as transferências de drible. O atletismo de Whitney foi dramaticamente desacelerado no sábado, o que mostrou o lado limitado de seu jogo. Se ele pode melhorar suas chaves externas para tiro de artrite reumatóide, particularmente encontrar uma bola profunda consistente, Whitney será muito mais perigoso. Houve algumas oportunidades de transição, onde Whitney foi capaz de mostrar sua capacidade atlética, e não tenho dúvidas de que John Calipari aproveitará a próxima temporada em Lexington. Cole Anthony, Oak Hill Academy, VA, nº 3, 2019

Anthony tem tanto a vantagem de qualquer jogador no evento deste ano, mas infelizmente perdeu o confronto de Oak Hill com o IMG devido a uma entorse no tornozelo. Anthony está ao alcance quando ele pisa no ginásio, ao mesmo tempo que tem uma explosão que lhe permite chegar ao aro com facilidade. Com apenas 6’3, ele surpreende as pessoas com seu atletismo chamativo e enterradas estrondosas. Anthony é ótimo em driblar o tráfego e não tem problema em criar espaço para si mesmo. Uma vez que ele aprende a fazer com que seus companheiros de equipe envolvam a artrite reumatóide no raio X do joelho a uma taxa mais consistente, Anthony será um candidato à faculdade muito perigoso.

Apesar de ter uma lista de seis programas em potencial, Anthony teria duas escolas: Carolina do Norte e Oregon. Seu compromisso provavelmente ocorrerá em abril, segundo sua mãe. (Os destaques abaixo são de sua temporada junior, antes de se transferir para Oak Hill.)

Edwards é um guarda de tiro 6’5 com uma estrutura enorme, que foi uma das muitas razões para a sua reclassificação de exercícios de joelho de 2020 a 2019. Ele está confiante em disparar o drible e fora do catch-and-shoot, além de sua capacidade atlética sólida. Aquele atletismo realmente vem à tona quando ele chega agressivamente à cesta e mostra seu grande toque ao redor da borda. Edwards divide o pódio com artrose em tratamento Cole Anthony para o melhor jogador da turma de 2019, em minha opinião, devido ao seu potencial de mão dupla. Ele não teve o melhor desempenho em dois jogos no Hoophall Classic deste ano, mas teve várias zonas planejadas contra ele, juntamente com várias equipes duplas.

Scottie Lewis é um dos prospectos mais intrigantes da classe de 2019, com um motor inigualável que eleva sua capacidade atlética e seu teto alto para o próximo nível. Muitos se concentram nas habilidades ofensivas de Lewis, o que é compreensível considerando sua habilidade atlética de criar tiros. O que muitas vezes é esquecido é sua habilidade no lado defensivo da bola, que também é provocada por seu motor alto. Esta artrite inchaços nas articulações dos dedos foi mostrada na segunda-feira na Blake Arena, enquanto ele segurava Jaden McDaniels (No. 5, 2019) para 10 pontos em 4/19 de tiro. Ambos os jogadores devem ser selecionados na loteria da NBA 2020, mas Lewis manteve a vantagem na segunda-feira à tarde. Jaden McDaniels, Federal Way, WA, nº 5, 2019

Lewis deu a McDaniels tudo o que conseguiu na segunda-feira, mas apenas vê-lo correr no chão mostra seu potencial. Sua boa mecânica tag juntamente com uma estrutura sólida e comprimento para criar cargas de potencial pro. Ver McDaniels ser sufocado por Lewis não foi a melhor propaganda, mas ele ainda tem muitas promessas e deve estar na NBA nos próximos anos. Bryan Antoine, escola de Ranney, NJ, no. 13, 2019 (cometido a Villanova)

As luvas de compressão de artrite de Jay revisam o recruta de topo de Wright em um desempenho sólido na tarde de segunda-feira, postando 23 pontos em uma vitória sobre Federal Way. Em uma lista de Ranney carregada, Antoine tomou as rédeas no final ofensivo, mostrando sua habilidade de fazer e passar por toda a vitória. O guarda de tiro 6’4 tem bom comprimento e construção, o que deixa em aberto a possibilidade de melhorias no lado defensivo da bola. Se ele puder se tornar um defensor mais consistente, Antoine facilmente se tornará uma das melhores perspectivas da classe.