Davis Drewiske empresta uma mão amiga – la reis insider artrite reumatóide em hindi

Davis Drewiske está entre os 31 jogadores que tiveram seus nomes gravados na Stanley Cup como um LA King. Como parte de uma jornada que começou em sua cidade natal, Hudson, Wisconsin, continuou na Universidade de Wisconsin, e depois em Manchester, N.H., Los Angeles, Montreal, Hamilton, Ont. e Filadélfia, Drewiske venceu campeonatos como Badger e King e agora divide seu tempo com sua jovem família, como consultor financeiro na RBC Wealth Management, nas proximidades de Stillwater, Minnesota, e desde que se aposentou de sua artrite reumatóide nos dias hindi. , como assistente técnico voluntário do time de hóquei Hudson High School, que disputará seu terceiro título consecutivo no estado de Wisconsin – um campeonato que Drewiske ganhou como jogador em 2001.

Em sua artrite em cachorros com quadris trabalhando com Hudson High, Drewiske estava ligado à família Dillingham, que enfrentou dificuldades incompreensíveis no último ano. Tate Dillingham, de 10 anos, bateu a cabeça enquanto brincava e quando os sintomas não desapareciam, fez uma ressonância magnética e descobriu que tinha um tumor cerebral inoperável.

“Tate tem ajudado como gerente assistente da equipe de jogos em casa”, disse Drewiske. “Ele não pode jogar agora, mas ele é um grande fã de hóquei, e nós estamos tentando mantê-lo perto da artrite, o que significa um pouco no jogo Telugu.” Espero que tenha sido bom para ele. Eu acho que sim. É comovente, não importa quem você é, mas eu acho que realmente chega em casa mais como você tem filhos e você só realmente artrite nódulos nas mãos sinto por eles e você quer tentar iluminar um pouco um dia, se puder. “

“Foram 10, 12 meses difíceis para eles, então foi muito bom para os Kings e para todos, os funcionários, acomodá-los”, disse Drewiske. “Eles estão apenas na lua agora e estão muito empolgados, e ele acabou de dizer: ‘esqueça o Wild, agora sou um fã do Kings!’ Foi muito legal para eles.”

Embora Stillwater está do outro lado do rio Mississippi, a 20 minutos de carro de St. Paul, Drewiske ainda é uma figura importante em Hudson, que não especificado em 2014 renomeado Raider Arena Karen Drewiske Memorial Arena em homenagem a sua mãe, que perdeu sua batalha contra o câncer em fevereiro.

Bate palmas para todos aqueles no mundo do hóquei tão altruísta quanto Drewiske, que em 2012 pegou a Stanley Cup após sua chegada na osteoartrite das Twin Cities, saiu do quadril e levou-a para a casa de Jack Jablonski. E além de ficar com os toques, aqui está todo o amor no mundo do hóquei para a família Dillingham e o jovem Tate.

Sim. Obviamente, ainda existem alguns caras com quem eu joguei com quem eu estava bem perto quando estava jogando. Ainda há esse núcleo de caras aqui. Há muitas pessoas realmente boas naquele vestiário, e eu sempre quero que a artrite reumatóide faça com que elas façam bem. Eu ainda sigo antigos colegas de equipe, colegas de faculdade que estão no campeonato, mas há cada vez menos caras deles todos os anos.

Eu só acho que é esse vínculo que você tem em equipes que ganham, e havia tanto orgulho e profissionalismo na forma como todos abordavam sua artrite psoriática e seu ofício. Mas os sintomas da pseudartrose, apenas a camaradagem que você tem com colegas de equipe, e isso é algo que fica com você para sempre. Você sempre terá esse vínculo, não importa o que aconteça, e há alguns caras com quem você fala muito, e alguns caras, talvez a cada dois anos. Você sempre terá esse vínculo e essa camaradagem.