Escola de arquitetura artrite reumatóide dor no calcanhar

A Escola de Arquitetura, criada em 1973 pelo Conselho de Curadores das Instituições de Ensino Superior (IHL), oferece o único grau profissional em arquitetura no estado do Mississippi. Depois que um conselho consultivo constituído por arquitetos estatais exortou as três universidades seniores a apresentarem propostas, o Conselho do DIH designou a Universidade Estadual do Mississippi (uma instituição de concessão de terras) como o local para o novo programa. Por sugestão do Capítulo do Mississippi do Instituto Americano de Arquitetos (AIA), sob a liderança do especialista em artrite médico de Robert Harrison, FAIA, uma equipe de arquitetos foi nomeada pela National AIA para visitar a MSU. Essa importante ação ajudou a Universidade a entender melhor os requisitos exclusivos de um programa de graduação profissional em arquitetura.

Foi em grande parte devido ao relatório desta comissão que a MSU criou a Escola de Arquitetura como uma unidade acadêmica autônoma.

Quando o primeiro grupo de estudantes de arquitetura ingressou na Universidade em 1973, o aconselhamento foi fornecido pela Faculdade de Engenharia. William G. McMinn, FAIA foi nomeado primeiro decano da Escola de Arquitetura (S | ARC) e foi encarregado de montar uma faculdade. Inicialmente, consistia em piadas de artrite de salas de aula emprestadas e alguns alunos e membros do corpo docente aventureiros. Em 1977, o espaço do estúdio foi transferido de um dormitório reformado para um edifício originalmente projetado como um pavilhão de julgamento de gado (o BARN) e mais tarde usado como uma piscina de motor. A aprovação legislativa em 1981 de US $ 4,9 milhões para construção e mobília resultou em um acréscimo premiado à conversão do edifício BARN mencionado anteriormente. A dedicação da nova instalação ocorreu em maio de 1983, com a participação dos presidentes nacionais da AIA, ACSA, NCARB e NAAB. Este evento culminou com os primeiros dez anos de crescimento da escola, desde a ideia inicial até o pleno desenvolvimento e reconhecimento nacional.

Tendo sido participantes do conselho consultivo original, os arquitetos do Mississippi continuam sendo extremamente favoráveis ​​e intimamente envolvidos com os programas da Escola. Sua participação em júris, revisões e preparação de teses continua a beneficiar o tratamento de joelho de osteoartrite em ayurveda consistentemente alto calibre de professores e alunos. Os nódulos visitantes de artrite nas séries dos conferencistas e nas viagens de campo, além dos programas cooperativos e de intercâmbio, são considerados fundamentais para a missão da Escola e absolutamente necessários, dada a localização um tanto isolada da Escola. Após o desenvolvimento do programa de graduação e um credenciamento inicial de cinco anos, a Escola expandiu suas atividades através do estabelecimento do Centro de Pesquisa em Cidades Pequenas (um dos primeiros estúdios de design da comunidade no país – mais tarde renomeado Carl Small Town Center). Este componente de divulgação da Escola de Arquitetura continua a concentrar a atenção local, regional e nacional em problemas e oportunidades para o projeto de cidades pequenas. Em 1996, a escola estabeleceu o Jackson Community Design Center, localizado na 509 E. Capitol Street, lar dos estúdios Stuart C. Irby Jr. e artrite nos sintomas das articulações do polegar do Programa do Quinto Ano. Esta instalação é um complexo premiado de três andares na parte histórica do centro de Jackson, adjacente ao Antigo Capitólio e Mansão do Governador. No rescaldo do furacão Katrina, o Estúdio de Design Comunitário da Costa do Golfo foi estabelecido e está atualmente alojado em Biloxi, MS.

Após a saída de Dean McMinn em 1984, James F. Barker, FAIA tornou-se reitor. Após a saída de Dean Barker em 1986 (atualmente é presidente da Clemson University), John M. McRae, FAIA (deixando seu cargo na Universidade da Flórida), tornou-se reitor e foi responsável por orientar o desenvolvimento do S | ARC em sua segunda década. Após a sua aposentadoria em 2001, James L. West, AIA, tornou-se a quarta osteoartrite da escola. Em meados da década de 1990, a escola foi reconhecida nacionalmente (no Carnegie Boyer Report) por sua liderança pedagógica pioneira na integração de computadores diretamente no estúdio de design; seu compromisso com o uso inovador da tecnologia digital / analógica continua a amadurecer. Em 1995, a Escola estabeleceu um mestrado em Arquitetura (sob a liderança do Professor Charles Calvo) e estabeleceu um laboratório avançado de pesquisa e ensino para computação de alto desempenho. Como resultado, o Laboratório de Pesquisa e Informática de Design (DRIL) não atende apenas aos programas de graduação e pós-graduação, mas também apoia atividades de pesquisa relacionadas a universidades, comunidades e universidades, utilizando a mídia digital e a web.

Em 2004, um novo Colégio de Arquitetura, Arte e Design (CAAD) foi formado pelo Reitor com a idéia de trazer todas as disciplinas de design e arte no campus sob um único guarda-chuva e um reitor; Atualmente, esta faculdade abriga a Escola de Arquitetura, o Departamento de Arte, o Departamento de Design de Interiores e o recém-criado Departamento de Ciências da Construção Civil. Essas unidades colaterais oferecem muitas novas e excitantes possibilidades para o enriquecimento do S | ARC e seus programas. Com esta nova organização, como prevenir a artrite na estrutura dos dedos, a Escola de Arquitetura (com total apoio do corpo docente) teve seu primeiro diretor interino nomeado, membro sênior do corpo docente David Lewis, PhD. Depois de uma longa busca nacional em 2006, Caleb Crawford, AIA (do Pratt Institute) foi contratado. Em 2009, membro sênior do corpo docente e F.L. Crane Professor Michael Berk, AIA, foi nomeado diretor.

Ao longo dos anos, o foco do S | ARC foi aplaudido em numerosas publicações: Arquitetura (a revista do Instituto Americano de Arquitetos nos anos 90), Newsweek no Campus, Architectural Record, Architect e The Boyer Report, para citar alguns. Seus graduados têm prosperado em programas de pós-graduação em Harvard, Yale, Columbia, Rice, Washington University, Virgínia, Virginia Tech e Cambridge University, na Inglaterra, bem como em empresas líderes internacionais de design como: HKS, TVS, SOM, Gensler, RTKL Herzog & De Meuron, Foreign Office Architects e Perkins & Will, para citar alguns também. Estatísticas derivadas de registros do Conselho Nacional de Registro de Arquiteturas (NCARB) mostram que a artrite S | ARC em ex-alunos de quadris de cães tem pontuação mais alta nos exames do que a média nacional de candidatos à matrícula como arquitetos profissionais.

Algumas realizações adicionais dignas de nota incluem as seguintes: em 2003, a Escola de Arquitetura recebeu seu maior presente de sempre – uma doação de US $ 2,5 milhões para o Small Town Center por Fred Carl da Viking Range Corporation; em 2005, a Escola recebeu sua primeira cátedra dotada – a F.L. ‘Johnny’ Crane Professorship em Arquitectura; em 2007, a escola recebeu sua primeira doação de instalações (do Bob e Kathy Luke) para renomear a dor no pé da artrite reumatóide à noite na Biblioteca Giles Hall; em 2009, a Escola recebeu a Robert and Freda Harrison Endowed Visiting Lecture Series; em 2010, a escola também recebeu uma Dotação (dos Harrisons) para nomear o auditório S | ARC Giles; e em 2011, o professor David Perkes, diretor da artrite reumatóide que significa em urdu Gulf Coast Design Studio, foi premiado com o mais prestigiado ‘AIA Latrobe Prize’ (US $ 100k) do AIA College of Fellows e ele também nomeou ‘Champion of Change’. ‘pela Casa Branca.

S | ARC continua a deixar sua marca. Recentemente, a Escola foi destaque em dois dos principais periódicos profissionais de arquitetura da América do Norte. A edição de dezembro de 2009 da Revista ARCHITECT identificou nossa Escola como um dos três programas que lideram a nação na área de Design Comunitário; Também fomos identificados como uma das seis escolas que lideram o país na área de Justiça Social no ambiente construído. A edição de outubro de 2008 da ARCHITECTURAL RECORD apresentou o Estúdio de Design da Comunidade da Costa do Golfo (nosso centro de pesquisa em Biloxi MS) na capa, juntamente com um artigo detalhado de várias páginas e imagens de seu trabalho.

A MSU School of Architecture oferece o único código icd 10 profissional credenciado pela NAAB para o grau de arquitetura não especificado de artrite no Mississippi. Temos aproximadamente 225 alunos com uma proporção de alunos por faculdade de cerca de 15: 1. Todos os nossos alunos recebem um espaço exclusivo de estação de trabalho 24/7 no prédio de arquitetura (Giles Hall). Estes estúdios são o centro de todo o ensino, atividade, cultura e vida em nossa escola. A escola abriga uma série de palestras Visiting trazendo arquitetos, artistas e filósofos nacionais e internacionalmente reconhecidos. As organizações estudantis organizam regularmente palestras semanais do Friday Forum, do Movie Night Film Series e de outros grandes eventos (como o Baile Anual Beaux Arts). Esses eventos ajudam a moldar a escola e o nosso lugar na região e no mundo. A escola também foi anfitriã de conferências nacionais e internacionais; mais recentemente, a 34ª Conferência Anual Internacional Merleau-Ponty Circle e FORMCities, uma conferência internacional de design urbano no Jackson Community Design Center. Em 2010, artrite reumatóide em hindi, o S | ARC recebeu um credenciamento completo de 6 anos do NAAB; tem sido continuamente acreditado desde a sua criação em 1973.

A investigação arquitetônica de professores e estudantes está fundamentada no mundo cultural, fenomenal e material. Nosso trabalho envolve a riqueza cultural das pessoas e das comunidades, as qualidades sensoriais da arquitetura e a remissão da artrite reumatóide e física sem medicação realidades ecológicas de fazer. Equilibrados entre fazer espaço e fazer forma, nós ancoramos nosso trabalho em nosso lugar e tempo, vendo as qualidades extraordinárias e provocativas de nossa região como recursos significativos para a criação arquitetônica.

Disciplina intelectual. A Escola orienta os alunos a se envolverem em pesquisa de design auto-dirigida, auto-motivada e lógica. Professores e alunos estão empenhados em desenvolver métodos de sintomas de artrite em mãos e punhos de investigação que levam a projetos integrados e coesos, envolvendo o mundo em geral através de viagens de campo, programas de intercâmbio e palestrantes convidados.

Tomada deliberativa. A Escola requer uma compreensão física iterativa de como as coisas ocupam espaço, criam espaço e operam no mundo maior. Através de fazer e avaliar coisas que são, os alunos aprendem como fazer propostas arquitetônicas para coisas que poderiam ser.

Pensamento integrado. A Escola incentiva a colaboração com outras disciplinas e promove o discurso aberto dentro da disciplina como modelos para a prática da arquitetura. Os alunos consideram inter-relações sistêmicas de escala no projeto arquitetônico, desde a escala macro do design global até a micro-escala do detalhe arquitetônico.