Henry mcmaster slumlord milionário arquivos free-times.com artrite reumatóide tratamento ayurvédica medicina

O atual procurador-geral estadual e ex-presidente do Partido Republicano da Carolina do Sul, McMaster, enfrentará as eleições primárias do Partido Republicano em 8 de junho. Ele luta contra o tenente-governador Andre Bauer, o deputado estadual Lexington Nikki Haley e o deputado estadual Gresham pela artrose Barrett. a nomeação do partido. Na maioria das primeiras pesquisas, McMaster desfrutou de uma posição de liderança consistente na corrida para substituir o governador republicano Mark Sanford. Pesquisas mais recentes mostram que ele está atrás de Haley.

Por cerca de 10 anos, os McMasters têm abocanhado residências universitárias de baixa renda, perto do campus, no bairro de University Hill, e alugam quartos para hordas de universitários uivando, embriagados e bêbados. Naquela época, o seu estilo de gestão se esfregou contra os vizinhos, inquilinos e autoridades municipais e levou a alguns códigos muito sérios para artrite fricção não especificada no bairro.

A cidade emitiu numerosas citações contra propriedades de propriedade dos McMasters, pelo menos uma das quais ainda está trabalhando no processo de litígio.

Ao todo, os McMasters possuem 12 casas em Richland County, de acordo com o escritório do tesoureiro do condado. A esposa de Henry McMaster, Peggy, é dona da maioria das propriedades, mas Henry atuou como gerente de propriedade, cobrador de contas, responsável pela manutenção e por todo o Sr. Fix-it, mesmo durante sua candidatura ao cargo de governador. inquilinos.

Seis das casas estão na Greene Street entre USC e Five Points. Eles também possuem duas casas na rua do Senado; um na rua Marion; uma residência histórica em Gibbes Court em frente ao Capstone Hall; uma grande casa de tijolos na esquina das ruas Henderson e Blossom; e uma casa na rua Gregg. Todos são propriedades alugadas, exceto a residência principal de sua família, uma imponente mansão na rua do Senado.

O britânico pode estar em minoria quando se trata de inquilinos dos McMasters que vêem seus proprietários de tal forma positiva. Free Times falou com quase duas dúzias de nódulos de artrite reumatóide atuais e anteriores em dedos inquilinos para esta história. Muitos deles não queriam que seus nomes aparecessem impressos por medo de retribuição. Além de ser seu senhorio, McMaster é o melhor policial do estado, afinal de contas.

A palavra “slumlord” é muito jogada quando você conversa com garotos da faculdade que alugam apartamentos baratos em bairros onde garrafas quebradas, latas de cerveja esmagadas e copos de plástico sujam as calçadas ao longo do semestre. Só a artrite, uma deficiência na seguridade social, leva alguns anos andando de bicicleta por uma lista tão indisciplinada de jovens inquilinos antes de as propriedades começarem a ostentar os sinais tão familiares da Casa Animal: pisos irregulares, janelas quebradas, tetos flácidos e o cheiro penetrante de cerveja velha e fumaça de maconha.

Ao discutir suas situações de vida, os inquilinos reclamam de mau encanamento; janelas quebradas; confrontos desajeitados com Henry; janelas pintadas fechadas; morcegos, insetos; ratos; sem aquecimento central; aparelhos não-funcionais; isolamento deficiente; vazamentos de gás potencialmente perigosos; mensagens de texto grosseiras de Peggy; aluguel indevido de remédios caseiros para artrite nas mãos; água derramando de luminárias; ser forçado a sair dos apartamentos; furos em tetos, portas e pisos; maus tratos de empregados; discriminação; dano severo da água; mofo; quebra de contrato ea retenção de depósitos de segurança.

Em uma artropatia balanceada do manguito rotador, no final de maio, uma equipe de fiscalização de código de trânsito de três pessoas estava checando um prédio de apartamentos da Greene Street, de propriedade da McMaster, porque um inquilino reclamava das condições de vida lá. Nenhuma violação foi emitida. Aparentemente, os McMasters tinham sido avisados ​​no dia anterior e mandaram alguém entrar e consertar o lugar. Eles pregaram uma tábua na parte inferior de uma porta e a pintaram, entre outras coisas, disse um inquilino.

Um aluno do segundo ano da USC chamado Emrys McMahon é um dos oito estudantes que moram naquela casa. Ele e seus companheiros de quarto dizem que os McMasters lhes prometeram uma lavadora e uma secadora e que refizeram os pisos antes de se mudarem. O trabalho nunca foi feito, diz McMahon. Durante a parte mais fria de janeiro, o aquecimento central da unidade quebrou e os inquilinos receberam dois aquecedores de loção para artrite espacial, um dos quais não ligou. McMahon dormiu na casa da namorada. Ele resume seus sentimentos sobre a osteoartrite da coluna e do pescoço do homem que é dono da casa que ele aluga sem rodeios.

tinha no bairro. Como senhorios, eles se viram em disputas com a cidade por causa de várias violações que variavam de excesso de ocupação a citações de inquilinos que não traziam carrinhos de compras na hora certa. Apesar de muitos desses confrontos terem rodado silenciosamente nos remansos burocráticos da Prefeitura, uma violação atual do zoneamento permaneceu no limbo em frente a um juiz do tribunal desde 2007, que pinta um retrato detalhado da narrativa de McMaster-como-senhorio.