Nc dph e. coli artrose geno traço homeopatia

Escherichia coli são bactérias encontradas artrite etimologia nas fezes de animais como bovinos, ovinos e caprinos. Alguns tipos de bactérias E. coli, como E. coli O157: H7, podem causar doenças em pessoas que consomem água ou alimentos que entraram em contato com a bactéria artrose do joelho ou que entram em contato com animais infectados. Se as pessoas tocarem em material contaminado, elas podem transferir as bactérias de suas mãos para as bocas ou para outras.

Todos os anos nos Estados Unidos, as infecções por E. coli causam aproximadamente 265.000 doenças e cerca de 100 mortes. Aproximadamente 40 por cento destas infecções são causadas pela estirpe E. coli O157 histórias de remissão da artrite reumatóide: H7, uma estirpe que faz parte do grupo produtor de toxina shiga da bactéria deformante de E. coli deformante (STEC).

Os outros 60% dos casos de E. coli são causados ​​por E. coli não-0157: H7 toxina produtora de shiga (STEC).

Os sintomas da infecção por STEC incluem diarreia ou diarreia com sangue, que podem ser acompanhados por cólicas abdominais, náuseas e vômitos. Febre de baixo grau pode estar presente. Algumas pessoas doentes por E. coli O157: H7 (5-10%) podem desenvolver artrite hereditária complicações graves, incluindo insuficiência renal ou síndrome hemolítico-urêmica (SHU). Crianças jovens, idosos e pessoas com outros grilos médicos têm letras de artrite condições estão particularmente em risco. Não tratada, a HUS pode levar à morte, por isso é essencial que as pessoas com E. coli recebam tratamento médico imediato para minimizar suas chances de contrair HUS.

Indícios de que uma pessoa está desenvolvendo HUS incluem diminuição da freqüência de urinar e anemia, o que pode resultar em fadiga e perda de cor rosada nas bochechas e nas pálpebras inferiores. As pessoas com HUS devem ser hospitalizadas porque seus rins podem parar de funcionar e podem desenvolver outros problemas sérios de osteoartrite no joelho. Como evitar ficar doente com E. coli:

A boa higiene, especialmente a lavagem frequente e cuidadosa das mãos, é importante para prevenir a propagação da doença dos produtos de apoio ao joelho, particularmente após o uso do banheiro, após trocar as fraldas, após tocar nos animais e antes de comer, beber ou preparar alimentos.

Qualquer criança com diarréia ou diarréia sanguinolenta pode ter infecção por E. coli. Como o STEC pode transmitir com facilidade a artrite reumatoide, os pais não devem enviar crianças doentes para a creche ou para a escola. Creches e escolas devem enviar às crianças doentes uma dieta para artrite reumatóide em casa ayurvédica para evitar a disseminação de pessoa para pessoa, especialmente entre as crianças com fraldas.

E. coli é uma doença relatável na Carolina do Norte. Médicos, diretores de laboratório, operadores de creches e diretores escolares são obrigados por lei a relatar casos dentro de 24 horas para o departamento de tratamento de pseudartrose de saúde local, que por sua vez reporta à Seção de Doença Transmissível da Carolina do Norte, Divisão de Sintomas de artrite . Para informações adicionais

• FDA: Bad Bug Book – Principalmente técnico, este manual também oferece foco no consumidor "instantâneos" com informações básicas sobre a principal artrite reumatóide icd 9 bactérias conhecidas, vírus, parasitas e toxinas naturais que causam doenças transmitidas por alimentos e como evitar ficar doente.

• NSF International: The Scrub Club – Este programa da Fundação Nacional de Saneamento sem fins lucrativos ensina as crianças a maneira correta de lavar as mãos. Inclui jogos interativos, música educacional, atividades para crianças, materiais educacionais para professores e informações sobre programas para pais com osteoartrite artrite reumatóide.