Número de manto de mickey local Fishtown foi 7 opinião gloucestertimes.com artrite reumatóide tratamento ayurvédico baba ramdev

Tenho certeza que você não concorda, certo? Após o estudo da artrite, o pescoço não exerce o papel de ser o iPhone a invenção mais transformadora de nossas vidas? Transformada muito mais do que falar ao telefone – ela transformou a sociedade de maneira que outras invenções eletrônicas ou digitais ficaram muito aquém do esperado. No entanto, ao fazê-lo, começou a remover habilidades e poderes do arsenal do nosso cérebro humano. Tipo de processo reverso de seleção natural.

Resolver problemas por meio de raciocínio e pesquisa transformou nossa espécie por milênios de sociedades humanas. Primeiro, apenas através da sobrevivência, dominando o ambiente, criando melhores soluções, melhores economias de alimentos, transporte, habitação, máquinas, livros, peças de teatro, idéias. As pessoas aprenderam a resolver problemas porque precisavam.

Lembre-se, foi chamado de “sobrevivência do mais apto” e havia uma razão por trás do tratamento da artrite para o sucesso dos cavalos. Tom Brady floresce porque vê o problema, faz o trabalho, faz as peças. Ele não confia em outra pessoa para fazer o trabalho por ele. A tuberculose usa seu cérebro e seus poderes atléticos para resolver problemas, assim como fazendeiros e colonos tiveram que usar seus cérebros e idéias agrícolas e trabalho duro para sobreviver e prosperar. Exploradores e inventores criaram seus próprios sonhos de tratamento ayurvédico para artrite e quests e perseveraram através da adversidade. Eles usaram mapas, palavras, idéias, livros, ferramentas para promover sua visão. Quanto mais usavam seu poder cerebral, mais fortes se tornavam as sociedades. Todos estavam apressados ​​para sobreviver, para melhorar as suas vidas, vitamina d e artrite reumatóide, para prosperar, para sair do bando para a imortalidade.

Isto é, claro, como surgiu o próprio iPhone, através da criação de melhores soluções. Seus aplicativos colocam praticamente todas as necessidades ou problemas para resolver em nossas mãos. Não há mais necessidade de incomodar nossos cérebros ou fazer um trabalho de acompanhamento para resolver um problema. Como diz o comercial da Carvana, você pode continuar assistindo os seus programas de TV favoritos sem interromper o passo ou suar. Agora é tudo sobre o “você” e você gosta disso. “Sim, faça a minha vida tão indolor quanto possível.”

Mas como no caso da artrite em cães, pernas de pais que fazem de tudo para uma criança, a criança não precisa desenvolver habilidades de sobrevivência ou de enfrentamento – e eles não precisam aprender a ler um mapa, adicionar, multiplicar ou dividir em sua cabeça ou lembre-se de rotas, datas, números de telefone, aniversários, citações ou até mesmo o número da camisa de beisebol de Mickey Mantle. Os smartphones eliminam a necessidade de que as pessoas sejam inteligentes ou mesmo moderadamente educadas, porque agora todo mundo tem uma.

E o iPhone mata a individualidade. A sociedade se esforça para tornar todos semelhantes. A cultura popular e a publicidade estabelecem uma espécie de padrão de mídia que parece estar de acordo com todos. Se você ainda não ouviu o mais recente sucesso de Rihanna, você é um remédio natural para a artrite nos dedos, não nos quadris, mas se você é, você é. Hah! E no anúncio da Verizon, onde o porta-voz confirma que o filho do homem “pega” mais do que o pai, porque ele quer o iTunes grátis que vem com a Verizon por três meses. Agora o garoto, como todo mundo, pode andar por aí colado aos seus telefones em vez de viver no mundo real.

Então o mundo virtual realmente vale a pena? Deve ser, porque em todos os locais públicos hoje em dia, quase todo mundo está em seus telefones. Como se a realidade não fosse suficiente, eles precisam de sua realidade virtual. E artrose wikipedia eles não podem desviar o olhar. Você fala com as pessoas e elas respondem fracamente, constantemente olhando para trás na tela, como se elas pudessem desaparecer sem uma atualização virtual a cada três segundos. É meio patético, realmente, como as pessoas ficam tão desesperadas para ver a tela do telefone.