O negócio lucrativo do luxo cbd jantar e beber artrite inchaços nos dedos

“Obviamente, há uma dor de pé na artrite reumatóide [financeira] de cabeça à noite, porque você pode cobrar mais pelo CBD. Mas os convidados estão realmente se sentindo mais rejuvenescidos depois de usá-lo em nosso spa, e temos grupos pedindo cardápios da CBD para jantares privados. É o que nossos clientes querem ”, disse Heather Steenge-Hart, gerente geral da St. Regis Aspen, que trabalha em estreita colaboração com o Chef Pillard. “Devemos ir para lá, porque queremos estar à frente da tendência. Você não pode continuar fazendo o mesmo ol ‘mesmo ol’.

A postura de Steenge-Hart é apoiada pelos montes de dinheiro gerados no subsolo do St. Regis Aspen’s Remede Spa. Desde que o hotel começou a vender produtos e massagens da CBD em 2017, registrou um aumento de 37% na receita bruta, de acordo com registros fornecidos pela diretora do spa, Irisha Steele.

Nos primeiros nove meses de venda da CBD, Steele fez dela uma receita adicional de US $ 100.000.

Desde a passagem de 2018 do Federal Farm Bill, que separou oficialmente o cânhamo da maconha e, assim, legalizou o consumo de cânhamo e sua produção industrial, o CBD proliferou nos cardápios de cafés, padarias, restaurantes, a artrite pode ser revertida com exercícios e restaurantes de hotéis país – enquanto os números de vendas ao consumidor aumentam constantemente. Esses dados atraíram marcas de grande nome, incluindo Soho House, Joe & o Juice e The James Hotels, bem como os menos conhecidos em Detroit e Chicago.

O James Hotel Nomad está no mesmo barco. “A partir da semana passada, o hotel parou proativamente de servir o menu da CDB devido à proibição do Departamento de Saúde, infelizmente”, disse o diretor de comunicações James La Russo. Anteriormente, o The James Hotel contava com o menu de jantar do CBD no quarto para contribuir para o crescimento do RevPAR (receita por quarto disponível) do hotel em 2019.

Ainda assim, a cidade de Nova York não é representativa da nação, e sua proibição é uma interpretação conservadora da Food & Artrite por drogas em cães cotovelo Diretrizes da Administração (FDA), que declaram: “É um ato proibido introduzir ou entregar para introdução na artrite interestadual artrite reumatóide diferença comércio qualquer alimento (incluindo qualquer alimento ou ração animal) ao qual THC ou CBD tem foi adicionado. ”

“Gray é uma descrição adequada. O oeste selvagem é outra descrição adequada ”, disse o advogado Richard S. Frazer, sócio da Pryor Cashman, que falou com a Skift Table sobre a regulamentação da CDB logo após o Departamento de Saúde da Cidade de Nova York ter emitido sua proibição em fevereiro. Com sede em Manhattan, a Frazer representa chefs, fabricantes de alimentos e restaurantes independentes, entre outros clientes.

“Veja, a cannabis em todas as suas formas é muito popular aqui, entre esquiadores e atletas com artrite, dores, dores, o nome dela. Mas minha opinião honesta como chef é: é realmente necessário colocá-lo na comida? Basta ter um doce a caminho de casa ”, disse Matt Zubrod, chefe executivo do Little Nell, enquanto estava sentado na elegante sala de jantar do Element 47.“ Dito isso, tenho certeza de que esse tópico vai surgir novamente antes do Food & Wine Classic. ”O festival anual acontece todos os verões e atrai o mundo da gastroenterite superior para exercícios de quadril, talentos e tendências da culinária.

Nos estados em que a cannabis é legalmente recreativa, alguns restaurantes têm uma visão compreensível e não intencional da tendência da CDB. Embora o CBD possa ser socialmente mais aceitável, o FDA ainda pode decidir penalizar restaurantes por colocar o CBD em comida e bebida nesses estados. Além disso, qual é a grande novidade quando você já está na Potlandia da Hunter S. Thompson?

“A mistura de CBD com álcool é segura? Sim. Mas eu fiz muita pesquisa enquanto atualizávamos nosso cardápio de coquetéis, e a lei ainda não parece definitiva, ”ela disse, enquanto limpava os copos e misturava coquetéis elegantes com precisão precisa. “Eu estaria empurrando muito mais para isso, se o pote não fosse legal no meu estado”.

“A clínica da artrite na indústria de bebidas quer saber o impacto que a CBD terá sobre as bebidas alcoólicas a longo prazo. Quais estados estão chegando? É tudo sobre gramados. Eles estão aqui desde a revogação da proibição e estão assistindo as vendas da CBD como falcões ”, disse Matt Cooke, presidente da Cook Consulting LLC, uma consultoria de política de cannabis. Onde o dinheiro flui, os lobistas seguem.

O fato é que a regulação da cannabis tem uma história de artrite reumatóide na dor lombar do desafio. Em 2012, Colorado e Washington se tornaram os primeiros estados dos EUA a legalizar a maconha para uso recreativo, desafiando a lei federal. Dada a tendência dos interesses das grandes empresas de obter o seu caminho em Washington, é razoável supor que o policiamento da CBD acabará por dar lugar ao lado econômico.